27/06/2018 14h24

Alemanha perde da Coreia e é eliminada em maior vexame de sua história

Sucesso no Brasil com goleada histórica por 7 a 1, em 2014, despertou em adversários da campeã mundial a obrigação de fazer marcação apertada para evitar que vexame se repetisse com eles
Alemanha é eliminada com maior número de finalizações e de chances bloqueadas Alemanha é eliminada com maior número de finalizações e de chances bloqueadas
 


A eliminada Alemanha carregou nesta Copa uma cruz com o extenso nome "campeã mundial de 2014 que goleou o Brasil por 7 a 1", pecha que despertou nos adversários a obrigação de não dar espaço aos campeões para evitar que se repetisse com eles uma vexaminosa goleada. Deu certo. Não houve goleada e, de quebra, ainda acabaram eliminando do Mundial os atuais campeões.

Os alemães foram os que mais sofreram com a pressão defensiva adversária: foram 23 tentativas bloqueadas (34% do total), um bom indicativo sobre como as defesas contrárias estavam atentas. Das quatro seleções do Grupo F, três ficaram entre as seis que mais tiveram finalizações bloqueadas: Alemanha, Coreia do Sul e México. A outra é a Suécia, que também ficou na primeira metade da tabela.

Sofrendo marcação apertada, a Alemanha errou demais o alvo. Foi a seleção que mais fez finalizações para fora: 24, seguida da Espanha, 22, e do Brasil, 21.


Sem espaços para criar e sob a ameaça de eliminação, a Alemanha se viu obrigada a finalizar o máximo possível, se desgastando fisicamente. Foi eliminada mesmo sendo a seleção que mais finalizações fez na Copa do Mundo até aqui. Foram 67 tentativas. O segundo lugar no ranking está o Brasil, com 56, e em terceiro, com 45 conclusões, a Espanha. É possível afirmar que o Grupo F, o da Alemanha, precisou ser muito ofensivo para tentar superar a forte marcação. As quatro seleções estão entre as 16 que mais finalizações tentaram.


 


Ainda assim, a Alemanha foi a equipe que mais fez finalizações certas, no gol. Foram 20, que resultaram em três gols, um eficácia de 15%. A título de comparação, o Brasil fez 14 finalizações certas e marcou sete gols, eficácia de 50% consideradas apenas as que chegaram no gol.

Globo Esporte

Vídeos

  • Acompanhamento de safra do milho com João Firmino, Presidente do Sindicato Rural
  • Presidente do Sindicato Rural fala sobre atraso da Colheita devido a chuva
  • Invernada Juvenil do CTG Recanto da Laguna

Agenda

Publicidade