10/07/2018 16h17

França vence a Bélgica e vai à final da Copa pela terceira vez na história

Seleção francesa consegue anular poderio ofensivo da Bélgica e alcança a final graças a um gol de cabeça do zagueiro Samuel Umtiti. Didier Deschamps pode se tornar o terceiro a conquistar a Copa como jogador e treinador.Com um herói improvável, a França está classificada para a final da Copa do Mundo de 2018, após vencer a Bélgica, por 1 a 0, nesta terça-feira (10/07), em São Petersburgo. O gol do zagueiro Samuel Umtiti, novamente num lance de bola parada, aos 5 minutos do segundo tempo, enterrou o sonho da geração belga de alcançar uma final inédita e recoloca a Équipe Tricolore na decisão mundial depois de 1998 e 2006.

 

França e Bélgica - países vizinhos que são irmãos na língua francesa, disputam a autoria da criação da batata frita e possuem heróis mundialmente famosos nas histórias em quadrinhos. No futebol, indubitavelmente, a França tem mais tradição do que a Bélgica - uma Copa do Mundo, duas Eurocopas e duas Copas das Confederações, contra nenhum título no futebol adulto dos belgas.


Enquanto a Équipe Tricolore chegou pela sexta vez às semifinais de um Mundial, os Diabos Vermelhos marcaram presença nesta fase apenas pela segunda vez em sua história. Na anterior, em 1986, perderam para a Argentina e depois foram derrotados na disputa pelo terceiro lugar justamente pela França (4 a 2, na prorrogação).

Ambas as equipes foram a campo com apenas uma alteração em relação às quartas de final. Pelo lado da Bélgica, o treinador espanhol Roberto Martínez manteve a formação tática com três zagueiros e colocou o volante Mousa Dembélé na vaga do suspenso Thomas Meunier. Do outro lado, Didier Deschamps promoveu o retorno de Blaise Matuidi - contra o Uruguai jogou Corentin Tolisso.

O equilíbrio foi a tônica do jogo. Cada seleção teve a sua fase de domínio, com boas chances de gol e obrigando os goleiros a importantes intervenções. A Bélgica começou dando a impressão de dominar o meio-campo, principalmente pelos lados, mas erros em passes recolocaram a França no jogo e ofereceram contra-ataques perigosos.

Num duelo repleto de estrelas do futebol mundial e disputado de forma extremamente tática, qualquer detalhe é importante e pode ser decisivo. E, neste caso, foi a falha de posicionamento de Marouane Fellaini numa cobrança de escanteio, que resultou no gol de Umtiti.


De quebra, o treinador Didier Deschamps, capitão da conquista de 1998, pode se tornar o terceiro ser humano a vencer a Copa do Mundo como jogador e treinador: Mario Jorge Lobo Zagallo, 1958 e 1962 como jogador e 1970 como técnico, e Franz Beckenbauer, 1974 como jogador e 1990 como técnico, conseguiram a façanha.

Terra

Vídeos

  • Acompanhamento de safra do milho com João Firmino, Presidente do Sindicato Rural
  • Presidente do Sindicato Rural fala sobre atraso da Colheita devido a chuva
  • Invernada Juvenil do CTG Recanto da Laguna

Agenda

Publicidade