12/07/2018 13h33

Uma decisão inédita: Croácia vence Inglaterra e enfrenta França na final

A Inglaterra, uma campeã do mundo, está fora. Time croata mostra garra e vence. 'O que os jogadores fizeram vai ficar para a história', diz Zlatko.

A Copa do Mundo teve nesta quarta-feira (11) mais um dia emocionante, um dia histórico. Quem diria, a Inglaterra, uma campeã do mundo, está fora da final. Quem venceu nesta quarta, de virada, foi a Croácia que, no domingo (15), joga uma decisão inédita contra a França.

Essa é apenas a quinta Copa de uma seleção que, nesta quarta, entrou em campo depois de dois jogos seguidos com prorrogações. O time croata estava cansado, com alguns jogadores sem as condições ideais, mas mostrou garra. Muita garra. Terminou a partida esgotado e escreveu uma das páginas mais lindas da história das Copas.

No túnel, o olhar do atacante Mandzukic era o de um caçador à espera do bote.

Durante o hino, os 11 ingleses eram a esperança de milhões, que há 52 anos esperavam por uma decisão de Copa.

Desde 1966, os inventores do futebol não conseguem chegar perto da taça que o otimista torcedor exibia.

O primeiro gol da segunda semifinal veio rápido. Trippier acertou uma linda cobrança de falta antes dos cinco minutos. Daquelas que nós brasileiros sempre admiramos.

Pickford segurava com tranquilidade os poucos ataques croatas no primeiro tempo.

A Inglaterra tentou mais pelo alto. Fez até fila na área adversaria. Pelo chão, teve com Lingard a oportunidade de aumentar a vantagem.

O segundo tempo foi um duelo entre Perisic e Walker, em três atos. No primeiro, a bola explodiu no peito do inglês.

No segundo, Vrsaljko cruzou e Perisic se antecipou a Walker: gol à moda karatê.

No terceiro, quase que Perisic foi herói em poucos minutos. Ele pedalou, acertou a trave, e no rebote, Rebic bateu mal, nas mãos de Pickford.

Fim de jogo. Nova prorrogação pra Croácia, a terceira seguida, e mais uma vez deu certo.

Vrsaljko salvou um gol certo, e no ataque, Mandzukic, aquele do olhar concentrado, chegou perto. Pickford salvou.

Uma defesa da caça, um chute do caçador. Mandzukic virou na prorrogação: 2 a 1.

A comemoração teve a participação, sem querer, de um fotógrafo. Foi envolvido na confusão, na festa. Conseguiu tirar fotos e ganhou um beijo do zagueiro Vida. O fotógrafo de El Salvador, disse que caiu mas continuou tirando as fotos. “Os últimos jogadores que chegaram pra comemorar nem sabiam que eu estava embaixo daquela montanha de croatas”, disse.

Restavam pouco mais de 11 minutos para a história das copas ganhar um finalista inédito. E assim aconteceu. Nesta quarta-feira, o luto vestiu branco e o futebol ganhou um novo capitulo.

Apenas segunda vez, uma seleção disputou três prorrogações seguidas. Por ironia, a Inglaterra tinha sido a primeira, em 1990, quando parou na semifinal. Agora a Croácia foi além, e no domingo (15), terá a chance de entrar para o seleto grupo dos campeões mundiais.

“O que os jogadores fizeram hoje, o que correram, vai ficar para a história. Obrigado a todos os croatas", disse o emocionado técnico Zlatko Dalić.

Um país novo, uma seleção nova, que está apenas na sua quinta Copa, que está aprendendo a dar grandes passos nos gramados, assim como o filho do zagueiro Vida, que talvez nem se lembre desse dia, mas terá uma vida para ouvir e contar o que o time do pai e dos amigos realizaram.

G1

Vídeos

  • Acompanhamento de safra do milho com João Firmino, Presidente do Sindicato Rural
  • Presidente do Sindicato Rural fala sobre atraso da Colheita devido a chuva
  • Invernada Juvenil do CTG Recanto da Laguna

Agenda

Publicidade