03/03/2017 10h44

Com 36 casos, cidade de MS lidera ranking nacional de ferrugem asiática

Foto: Embrapa Chapadão do Sul tem 36 casos confirmados de ferrugem asiática em lavouras de soja.

Renata Volpe Haddad

 

Chapadão do Sul, distante 321 km de Campo Grande, é o município do Brasil que lidera o ranking de mais doenças confirmadas de ferrugem asiática em lavouras de soja. São 36 no total, sendo que a maioria foi identificada nos primeiros 15 dias de fevereiro. Os dados são do Consórcio Antiferrugem, da Embrapa.

Mato Grosso do Sul tem 63 casos de ferrugem asiática nas lavouras de soja, sendo o terceiro Estado do país, com mais ocorrências da doença, ficando atrás do Paraná e Rio Grande do Sul.

Dez ocorrências de ferrugem asiática foram notificadas no dia 16 de fevereiro em Chapadão do Sul, em estágio R5, ou seja, quando os grãos já estão preenchidos. Dois casos foram registrados em estágio R6 e R7, que é quando as vagens estão com granação de 100% e folhas verdes. O estágio R7 é o início a 50% de amarelecimento de folhas e vagens.

Ocorrências de ferrugem asiática também foram confirmadas em outros 12 municípios de Mato Grosso do Sul. Dourados e Maracaju têm seis ocorrências cada.

Em Maracaju, a doença foi identificada apenas no mês de dezembro e a maioria em plantas em estágio de preenchimento dos grãos. Já em Dourados, ocorrências foram registradas em dezembro e início de janeiro.

Amambai, Naviraí, Laguna Carapã, Caarapó, Sidrolândia, Nova Alvorada do Sul e Cassilândia tem um caso de doença confirmada em cada município.

Aral Moreira e Costa Rica, tem duas ocorrências de ferrugem asiática e em São Gabriel do Oeste foram confirmadas quatro doenças em lavouras de soja.

Campo Grande News

Vídeos

  • Invernada Juvenil do CTG Recanto da Laguna
  • Invernada Juvenil do CTG Recanto da Laguna na Fenart 2017
  • Invernada Mirim classificada pra final da fenart 2017

Agenda

Publicidade