19/05/2016 12h35

Chega a 19 o número de mortes por H1N1 em MS

Foto: Folha de Naviraí/Jr Lopes Moradores de Naviraí usam máscara para se proteger da gripe H1N1

Cresce a cada semana o número de mortes por H1N1 em Mato Grosso do Sul. Nesta quarta-feira (18), a Secretaria do Estado de Saúde (SES) confirmou mais seis mortes provocada pela doença: dois em Naviraí, duas mortes em Campo Grande, uma em Caarapó e uma em Maracaju.

Boletim divulgado hoje mostra que chega a 19 o número de mortes no Estado. O caso é mais preocupante na cidade de Naviraí, de 51 mil habitantes, que registra 4 mortes, mesma quantia de vítimas de Campo Grande, com 786 mil habitantes.

Na capital, morreu na terça-feira (17) um professor de 57 anos da Escola Amélio de Carvalho Baís, localizada no bairro Coophatrabalho. Segundo a SES, ele era hipertenso. Além dele, também morreu uma mulher de 49 anos no dia 13 de maio.

Por conta da morte do professor, A Fetems (Federação dos trabalhadores em Educação) procurou o Governo do Estado para fazer valer a legislação estadual n° 3.829, de 23 de Dezembro de 2009, que dá direito de vacinação gratuita em todos os postos de saúde do estado aos profissionais da educação.

Em todo o estado há 101 casos da doença confirmadas em 23 municípios sul-mato-grossenses. As cidades com maior quantidade de confirmações são Campo Grande (29), Naviraí (13) e Dourados (10).

Dourados Agora

Vídeos

  • Diretor de escola é esfaqueado por aluno em Naviraí
  • Com adversidades climáticas, produtividade média do milho está próxima de 45 scs/ha em Laguna Carapã (MS)
  • A face de quem produz

Agenda

Publicidade